Categoria: Seja sustentável

HORTA ORGÂNICA: QUEM PLANTA, COLHE!

Por Beautyslime

Já pensou em fazer uma horta em sua casa?

Está todo mundo ligado em levar uma vida mais sustentável e a alimentação é um dos itens mais importantes para colocar em prática essa excelente ideia!

Cada vez mais, nos deparamos com feiras livres focadas em vender legumes, verduras e temperos produzidos por agricultores de pequeno porte. Muitas vezes, são os próprios agricultores que estão nas barracas oferecendo e contando as histórias geniais de como produzem berinjelas com um formato peculiar ou como chegaram àquelas cenouras e tomates com uma aparência tão saudável e diferente do que estamos acostumados a ver.

Outra tendência que está crescendo no mercado da alimentação saudável e natural é o consumidor criar hortas domésticas nos quintais de sua casa, nas varandas dos apartamentos ou mesmo naquele pequeno espaço da parede da cozinha onde bate um pouco de sol. Nas hortas caseiras cultiva-se temperos, legumes, folhas e até alguns tubérculos que farão parte das refeições.

Essa prática, além de ser econômica e saudável e de você poder escolher e controlar a forma como os produtos são cultivados, funciona também com uma atividade bastante prazerosa e relaxante.

Por onde começar? É fácil! É só ter vontade e encontrar (ou criar!) alguns minutos na rotina para cuidar de sua horta.

Uma vez ultrapassado o obstáculo da resistência, você poderá começar dando uma busca na Internet em tutoriais que deem o passo a passo do melhor formato para chegar à horta que você pensa em ter. Se horizontal ou suspensa, se terá só temperos ou também alguns legumes e verduras etc.

Além disso, você terá informações sobre o melhor lugar em relação ao sol e os itens que precisará para começar. Nos tutoriais há também dicas muito valiosas de como preparar a terra e os adubos para que sua horta seja saudável.

Independentemente do tipo de horta que você escolherá para fazer, alguns dos itens que você certamente precisará são caixas de madeira ou de plástico, vasos, floreiras ou mesmo latas de alumínio. Seja qual for a estrutura de suporte, ela precisará ser arejada com alguns furos para que a terra e as raízes possam “respirar” por todos os lados.

Um item muito interessante que você poderá criar também é uma composteira orgânica. As composteiras são criadas com os restos dos alimentos produzidos pela casa. Com elas você estará também fazendo um reaproveitamento dos resíduos dos alimentos da sua casa e que virariam lixo sem função.

A criação e o cultivo da horta também é uma atividade lúdica e que você poderá realizar com toda a família.

Gostou da dica? Então, bom plantio! E uma ótima colheita!

LEVANDO UMA VIDA RECICLÁVEL

Por Beautyslime

O texto de hoje é para quem acredita que reciclar é muito mais do que separar plástico, metal, vidro e produtos orgânicos!


Muito se fala sobre a importância de separar os dejetos de acordo com sua origem e levando em conta que determinados produtos podem ser, por exemplo, reaproveitados pela indústria.


Mas você já parou para pensar que é possível acrescentar pequenas ações no cotidiano que podem fazer total diferença, reduzir a produção de lixo e ainda ajudar um monte de gente que precisa mais do que você de roupas e objetos que já não lhe servem mais?


Uma das coisas mais simples a se fazer, quando se pensa em levar uma vida com detalhes mais sustentáveis, é na hora de ir ao supermercado ou a feira, ter a mão uma sacola retornável. Além das sacolas que são vendidas em alguns estabelecimentos, existem lojas que comercializam belíssimas sacolas de lona, listradas ou em cores forte, que lembram muito as sacolas das nossas ancestrais e que estão na moda novamente.


Outra questão, ainda nesse tema: se quando chegar em casa você irá higienizar ou tirar a casca dos legumes, verduras e frutas, há mesmo necessidade de levá-las para casa dentro daqueles saquinhos transparentes que vão levar dezenas de anos para se decomporem na natureza?


Sabia que o lixo orgânico produzido no Brasil é um dos mais ricos e que ao desprezarmos algumas casas, folhagens de verduras e tubérculos estamos jogando fora alimentos de ótima qualidade e que renderiam receitas muito saborosas? Duvida? Então, dê uma busca na Internet em receitas para se fazer com cascas de alimentos, que você terá uma surpresa!


No quesito vestuário, também há muito que pode ser feito para aproveitar ao máximo as peças de roupa antes de compras novas. Talvez, o fato de aplicar uma barra, ajustar, colorir ou customizar pequenos detalhes em calças, saias, jaquetas e vestidos seja o suficiente para nos sentirmos mais renovados do que dentro de uma peça de roupa novinha em folha.


Há também um gesto que está sendo chamado de ‘desapego sustentável’ e que é muito legal!


Tudo bem, você resolveu que não quer mesmo um vestido, seu marido já proclamou que não vai mais usar aquela jaqueta e as crianças protestam o tempo todo que aquela bermuda ‘nunca mais’! Ás vezes, dá uma dó de jogar fora essas peças de roupa, não é? Ainda mais se elas foram presente de alguém muito especial.


Mas pense bem se vale a pana deixar essas roupas empoeirando no armário. Será que elas seriam úteis e não fariam a alegria de muitas famílias que não têm como comprar nem peças de roupas usadas?


Tem um outro tema doméstico que também combina muito com o nosso foco de hoje e que não há quem não se depare com ele em algum momento: o acumulo de papeis!


Contas de consumo, faturas de cartões de crédito, boletos pagos, extratos bancários… sabia que todos esses documentos têm ‘prazo de validade’ e que há Leis que preveem o tempo que eles têm valor comprobatório? É desnecessário guardá-los para além de sua validade legal.


É verdade! Uma nova busca na internet ou a consulta a um advogado ou contador, a depender do documento em questão, irá ajudar você a ter menos caixas de papel empoeirando no armário do quartinho ou nas gavetas de sua casa.


Há outras questões que também fazem parte do ‘manual de sobrevivência sustentável’; elas vão desde o uso de transporte público até o cuidado com o desperdício de água mantendo em dia a manutenção das torneiras da casa que podem estar pingando porque deixamos de trocar o famoso ‘courinho’ que custa poucos centavos!


Nada disso é muito difícil e você não precisa começar tudo de uma vez. Se a ideia lhe interessou, comece pelo que for mais fácil ou agradável para o seu contexto.


Você vai ver como tudo ficará leve. E vale super à pena viver de forma mais leve!


Boa sorte!